Saiba mais sobre Investment Banking e Private Equity

Escrito por:

Marketing FK

O reaquecimento da economia brasileira após um período de profunda recessão tem animado investidores e empreendedores. Como consequência desse novo cenário, dois conceitos do mercado financeiro têm ganhado destaque nos últimos meses: o Investment Banking e o Private Equity.

Neste post vamos explicar o que significa cada um desses conceitos e mostrar como eles podem ajudar a impulsionar o crescimento das empresas e estimular ainda mais a nossa atividade econômica. Acompanhe!

Investment Banking

O Investment Banking é uma área de negócios dentro de um banco que ajuda empresas a acessar os mercados de capitais, como ações e títulos, por exemplo. Muitas companhias buscam por esse tipo de serviço para expandir seus negócios ou levantar recursos para cobrir alguma necessidade operacional.

A assessoria fornecida auxilia as negociações entre empresas que querem vender suas ações e possíveis interessados em comprá-las. Para isso, ela orienta vendedores e compradores em todos os procedimentos envolvidos nesse tipo de operação, como avaliação de valores, estrutura da transação e assessoria jurídica.

Na prática, a área de Investment Banking atua em operações de venda de cotas recém-emitidas por empresas que estão em busca de acionistas na bolsa de valores. Essa operação também é conhecida com IPO (Oferta Pública Inicial, em inglês) ou abertura de capital, que é quando uma companhia vende ações ao público pela primeira vez.

Private Equity

Nessa outra modalidade de investimento empresarial um fundo se torna gestor de uma empresa, comprando parte de seu capital social com a finalidade de alavancar os seus resultados.

Os alvos procurados pelos fundos de private equity são pequenas e médias empresas com potencial de crescimento. Para isso, é importante que elas já possuam um faturamento consolidado e gestão profissionalizada.

Ao se tornar acionista da empresa, a gestora passa a participar ativamente da sua administração, agregando não apenas recursos financeiros, mas também conhecimento técnico fundamental para seu crescimento. O objetivo é valorizar as ações da empresa na bolsa de valores para que a cota pertencente ao fundo de private equity possa ser negociada em condições melhores do que quando foi adquirida.

Além de aumentar seu valor de mercado e otimizar sua gestão, essa forma de investimento traz diversos outros benefícios à empresa que a recebe. A estrutura proporcionada pelo fundo de private equity pode ajudar a garantir a sustentabilidade futura do negócio, tornando-a competitiva para competir em seu mercado.

A credibilidade e a imagem da empresa também se fortalecem com esse investimento, abrindo as portas para um bom relacionamento com outras organizações em sua área de atuação.

Contudo, para que tudo isso dê certo, é preciso que os interesses do fundo e da empresa estejam muito bem alinhados. O empreendedor também deve ter ciência de que esse passo poderá representar grandes mudanças no dia a dia da empresa, que terá um novo sócio compartilhando as decisões e as responsabilidades da companhia.

E aí, entendeu a diferença entre esses dois conceitos do mercado financeiro tão importantes para o desenvolvimento das empresas? Se você ainda tiver alguma dúvida, escreva para nós abaixo nos comentários.

 

Publicado 31/07/2017

Compartilhar:

Artigos Relacionados